outro sonho, 23-24/03

Na casa de A., que mora no 902 e tinha me prometido uns diários de quando ela fez uma viagem a um país do oriente médio que eu não conhecia. Ela tinha falado ao telefone comigo com empolgação,mas me recebeu em casa com total indiferença. Ela me deixou entrar e permaneceu sentada à mesa, trabalhando em algo com gráficos, cheques e fotografias. Não conversava comigo, mas via-se claramente que ela mais queria que eu fosse embora. Então, com impaciência, ela abriu outro cômodo da sala e me mostrou o teto coberto de plástico porque havia mofo em toda parte. Ela disse que eu não falasse alto demais para não acordar a criança, sua filha de oito meses de idade que dormia. Não recebi os diários.

Anúncios